quarta-feira, 1 de julho de 2009

O que vem a ser eclesiologia

Estudo sobre a Igreja, sua gênese, conceito, fundamentos e implicações dessa verdade de fé cristã.

Eclesiologia de comunhão

A Igreja é, primeiramente, sinal da comunhão das Pessoas divinas. Todos os membros da Igreja, pelo batismo, participam do mesmo mistério antes de qualquer distinção de missão. Também a Igreja é essencialmente comunhão de pessoas, de modo que só há Igreja onde há um povo em comunhão, entre os membros e Deus.

Eclesiologia do povo de Deus

Recuperada pelo Concílio Vaticano II, esta forma de tratar sobre a Igreja coloca em primeiro plano a unidade antes das distinções. Pelo batismo, a pessoa é incorporada à Igreja e se torna um igual membro dela. Todos têm a mesma dignidade de cristãos, membros de Cristo.

Eclesiologia trinitária

Na Trindade a Igreja encontra sua fonte: pela decisão do Pai em elevar todos os homens à participação da vida divina; pela revelação do Filho, que deu início na terra o Reino de Deus e fundou a Igreja; pelo Espírito Santo, que santifica e guia continuamente a Igreja, a fim de que seja conduzida à verdade total.

Na Trindade a Igreja encontra sua forma: a unidade. A Igreja é sinal da unidade das Pessoas divinas, pela qual todas participam da mesma divindade, na diversidade das missões.

Na Trindade a Igreja encontra seu destino: só glória celeste Ela alcançará a sua realização acabada, como Cristo que passou pela terra e foi elevado para direita do Pai, deixando o seu Espírito como guia, para que todos alcancem a mesma glória.

Igreja ministerial

A Igreja é toda ministerial, i. é, os diversos carismas suscitados pelo Espírito são postos a serviço de toda a Igreja, porque não é possível que todos desenvolvam todas e as mesmas atividades. A missão de cada membro da Igreja é construir a Igreja, mesmo a partir de uma comunidade, cada qual no estado em que foi chamado e colocando seus carismas a serviço da unidade da Igreja.

Relação Igreja e Reino

A Igreja não é o Reino, mas seu sinal. O Reino é maior que a Igreja, é a meta para qual esta se encaminha e trabalha. O Reino de Deus é a Sua Vontade plenamente realizada. A Igreja participa desde já em mistério deste Reino, principalmente a Igreja celeste, que participa da glória reservada também à Igreja peregrina.

As notas da Igreja

Unidade: a Igreja é uma por sua fonte, a Trindade, e por seu fundador, Cristo. Contudo, apresenta diversidade pela variedade de pessoas e de dons de Deus. Asseguram a unidade: a profissão de fé, o culto divino, a sucessão apostólica. Fora da unidade católica, existem muitos elementos de santificação e verdade, que provém do mesmo Cristo.

Santidade: A Igreja, sendo Corpo de Cristo, é perfeitamente santa. Unida a Ele, é santificada e santificante. Nos seus membros, a santidade está por ser adquirida. Na Igreja, os cristãos encontram a plenitude dos meios de salvação.

Catolicidade: Significa também sua unidade e universalidade. A Igreja é enviada em missão a todos os homens. Pela virtude de Cristo, em cada igreja particular legítima, está presente a Igreja Universal.

Apostolicidade: A Igreja é construída sobre os Apóstolos; conserva e transmite seu ensinamento e mantém a sucessão apostólica. Os apóstolos são a continuação visível e a garantia da missão de Cristo até o fim dos tempos.

Blog Widget by LinkWithin
Postar um comentário