terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Inscrições abertas para o Curso de Iniciação Teológica Online gratuito

(Esta turma foi concluída. Saiba mais em www.cursoscatolicos.com.br

Inscrições abertas até 31/01/2011. Início oficial: 01/02/2011. Duração prevista: 6 meses.
O Curso de Iniciação Teológica pretende dar uma visão geral dos tratados da Teologia, fornecendo ao aluno subsídios para posterior aprofundamento. Além da visão geral, serão apresentados os pontos fundamentais de cada tratado, segundo as grandes fontes da Teologia católica: as Sagradas Escrituras, a Sagrada Tradição e o Magistério da Igreja.

Neste curso, serão apresentados os seguintes tratados:Teologia Fundamental, Introdução às Sagradas Escrituras,
Deus Uno e Trino, Antropologia Teológica (criação, pecado, graça), Cristologia, Eclesiologia, Mariologia, Sacramentologia, Escatologia, Teologia Moral, Liturgia.

Será adotado para o curso um método colaborativo em que os tópicos serão apresentados à medida do interesse e participação dos alunos, sendo o professor um estimulador e mediador.


Administrador e criador do curso: Márcio Carvalho da Silva
"Estou montando este curso na expectativa de contribuir para a formação teológica dos cristãos, que, especialmente no meio católico, está muito a desejar. Há muitas opções de estudo da teologia na internet, mas poucos com solidez e sistematicidade.
Após este primeiro curso e de acordo com a aceitação e avaliação dos participantes, vamos pleitear um reconhecimento institucional."


Curso totalmente online e com público-alvo adulto (do ponto de vista da leitura, escrita e domínio básico da informática), com interesse em iniciar estudos teológicos.
Participe deste projeto e divulgue!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Boletim mensal para formação litúrgica "Memento" Dez/2010 disponível

Disponível para download no formato PDF. Imprima em folha A4 frente e verso e dobre ao meio para obter o boletim.
Multiplique e distribua na sua comunidade!


Memento II- 24. Dez/2010 -  O Verbo fez-Se carne; A música sacra; Lendas litúrgicas 18; glossário: gregoriano; O Coro na liturgia.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Lançamento exclusivo no Brasil: livro Reflexões para o Ano Litúrgico - Anos A, B e C, do Papa Bento XVI

Com a consciência de que as palavras do Santo Padre são seguramente as mais úteis no que toca às Sagradas Escrituras, a Libreria Editrice Vaticana liberou a publicação de um apanhado de recentes reflexões, discursos e homilias públicas proferidas pelo Papa Bento XVI especificamente para as principais solenidades e festas litúrgicas católicas.

Oferecemos este livro com exclusividade neste blog, diretamente pelo editor.


BENTO, PAPA, XVI. Reflexões para o Ano Litúrgico: Anos A, B e C. Juiz de Fora: Zás, 2010.
380 páginas. formato: 14x21cm

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

“Liberdade religiosa, caminho para a paz”

A Mensagem do Papa Bento XVI para o 44º Dia Mundial da Paz, dia 1º de janeiro de 2011, tem como tema a “Liberdade religiosa, caminho para a paz”. Movido pelos recentes acontecimentos de violência e intolerância religiosa, o Papa exorta aos homens e mulheres de boa vontade a renovarem o seu compromisso pela construção de um mundo onde todos sejam livres para professar a sua própria religião ou a sua fé.
“Sem o reconhecimento do próprio ser espiritual, sem a abertura ao transcendente, a pessoa humana retrai-se sobre si mesma, não consegue encontrar resposta para as perguntas do seu coração sobre o sentido da vida e dotar-se de valores e princípios éticos duradouros, nem consegue sequer experimentar uma liberdade autêntica e desenvolver uma sociedade justa.” A religião tem sua dimensão pessoal e pública que deve ser preservada por ser força de liberdade e de civilização. Por isso não pode ser instrumentalizada nem imposta pela força.
A própria Igreja nada rejeita do que nas outras religiões existe de verdadeiro e santo. «Olha com sincero respeito esses modos de agir e viver, esses preceitos e doutrinas que, embora se afastem em muitos pontos daqueles que ela própria segue e propõe, todavia refletem não raramente um raio da verdade que ilumina todos os homens», o que não significa relativismo ou sincretismo religioso, mas busca comum da verdade em diversos âmbitos vitais.
“Que os discípulos de Cristo não desanimem com as presentes adversidades, porque o testemunho do Evangelho é e será sempre sinal de contradição”, anima o Papa, indicando a via do perdão e da não-violência.
“A paz é um dom de Deus e, ao mesmo tempo, um projeto a realizar, nunca totalmente cumprido. Uma sociedade reconciliada com Deus está mais perto da paz, que não é simples ausência de guerra, nem mero fruto do predomínio militar ou econômico, e menos ainda de astúcias enganadoras ou de hábeis manipulações. Pelo contrário, a paz é o resultado de um processo de purificação e elevação cultural, moral e espiritual de cada pessoa e povo, no qual a dignidade humana é plenamente respeitada.”

Boletim mensal para formação litúrgica "Memento" Nov/2010 disponível

Disponível para download no formato PDF. Imprima em folha A4 frente e verso e dobre ao meio para obter o boletim.
Multiplique e distribua na sua comunidade!


Memento II- 23. Nov/2010 - Solenidade de Todos os Santos; Ano Litúrgico: As festas dos santos; Lendas Litúrgicas 18; glossário: casula, alva; A lei litúrgica não mata.

Boletim mensal para formação litúrgica "Memento" Out/2010 disponível

Disponível para download no formato PDF. Imprima em folha A4 frente e verso e dobre ao meio para obter o boletim.
Multiplique e distribua na sua comunidade!


Memento II- 22. Out/2010 - A construção da comunhão eclesial é a chave da missão; Ano Litúrgico: Exercícios de piedade, Domingo e Festas do Senhor; Lendas litúrgicas 17; glossário: genuflexão; A beleza e o Sagrado.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A vida futura

Havia dois gêmeos, um menino e uma menina, tão inteligentes e precoces que, mesmo no útero materno, já conversavam entre si.
A menina perguntava ao irmão: “Pra você, haverá vida após o nascimento?”.
Ele respondia: “Não seja ridícula. O que faz você pensar que exista algo fora desse espaço estreito e escuro em que nos encontramos?
A menina, criando coragem, insistia: “Talvez haja uma mãe, alguém que nos colocou aqui e que vai cuidar de nós.”
Ele disse: “Você vê alguma mãe em algum lugar? O que você vê é tudo que existe”.
Ela de novo: “Mas você não sente, às vezes, uma pressão no peito que aumenta dia a dia e nos impele para frente?”.
“Pensando bem, ele respondeu, é verdade, sinto isso o tempo todo”.
“Veja, concluiu, triunfante, a irmã mais nova, essa dor não pode ser para nada. Eu acho que está nos preparando para algo maior do que este pequeno espaço”.

Pe. Raniero Cantalamessa, segunda pregação do Advento 2010.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

“O próprio Senhor vos dará um sinal”

Reflexão para o 4º Domingo do Advento

Mt 1,21: “Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados.” (Veja também: 1ª leitura: Is 7,10-14; Salmo 23; leitura: Rm 1,1-7; Evangelho: Mt 1,18-24).

“O próprio Senhor vos dará um sinal”
O povo espera, mas muitas vezes desanima. Não sabe mais o que esperar. É preciso vozes proféticas que mostrem sinais de que Deus não se esquece de seu povo.
Do último Domingo do Advento aprendemos que Deus mesmo dá seus sinais e que não esquece suas promessas. Quando o povo espera um Messias, um libertador, Deus promete algo mais, o próprio Emmanuel, Deus no meio dos seus, que traz a libertação definitiva, a salvação. E Ele vai ao seio da humanidade, tornando-se também homem, por meio de uma mulher, virgem.
O mistério que celebramos no Natal é exercício daquela mesma fé que moveram Maria e José a fazerem a vontade de Deus. Aparecem-nos muitos motivos para não acreditar ou desviar nosso olhar dos sinais de Deus. A pureza e justiça de Maria e José permitiram que vissem além de sua boa fama e deram lugar ao verdadeiro Protagonista da história da salvação.
Deus não se impõe, quer ser aceito. E neste caso significa O considerar no seu devido lugar de Deus que se manifesta em nós, com a nossa colaboração. Assim como Paulo, pela participação no mistério de Cristo somos vocacionados ao apostolado “a fim de podermos trazer à obediência da fé todos os povos pagãos, para a glória de seu Nome. Entre esses povos estais também vós...” (Rm 1,5s)