terça-feira, 16 de março de 2010

Mensagem do Papa aos jovens: enfrentar o Eterno

Mensagem na íntegra, clique aqui.

Na vigésima quinta edição da Jornada Mundial da Juventude, o tema remete ao primeiro ano (1985), quando o Venerável Papa João Paulo II escreveu a primeira carta destinada diretamente aos jovens: "Bom Mestre, que devo fazer para herdar a vida eterna?" (Marcos 10,17).
O trecho evangélico que serve de reflexão (Mc 10,17-22) é o diálogo entre um jovem rico e Jesus. Bento XVI destaca o movimento daquele jovem em procurar conversar com Jesus, chamado "Bom Mestre", e a atitude de Jesus que "olhou para ele e o amou" (Mc 10,21). O Papa exorta então, repetindo João Paulo II, a "desenvolver uma conversa com Cristo".
À  pergunta típica "O que devo fazer?", o Papa encoraja os jovens a enfrentar esse tipo de questão, escutar o desejo do próprio Deus e não ter medo da resposta. Como ao jovem do evangelho, Jesus também faz uma proposta a cada um hoje, "Vem, segue-me", que exige uma resposta sem cálculos e interesses, com confiança sem reservas em Deus. Aquele que não tem a coragem de seguir este apelo, vai embora triste, como o personagem do evangelho. Ao contrário, "Ele sabe como dar uma grande alegria para aqueles que respondem com coragem!"
"Mas o que é a "vida eterna", a que se refere o jovem rico?" Parece uma questão distante a muitos jovens de hoje. Mas a vida plena que todos buscam não se dá em horizontes limitados e passageiros; deve-se levar em conta a eternidade. "Deus nos criou para estar com Ele para sempre". Este horizonte "ajudará a dar sentido pleno a sua escolha e acrescentará qualidade a sua existência."
A citação dos mandamentos por Jesus vai contra ao pensamento que sugere uma liberdade irrestrita. "Os mandamentos não limitam a felicidade, mas ensinam como encontrá-la".
Frente aos desafios de hoje, como os já elencados na encíclica Caritas in Veritate - o uso dos recursos da terra e do respeito pela ecologia, a justa divisão dos bens e controle dos mecanismos financeiros, a solidariedade com os países pobres, como parte da família humana, a luta contra a fome no mundo, a promoção da dignidade do trabalho humano, o serviço à cultura da vida, a construção da paz entre os povos, o diálogo inter-religioso, o uso apropriado dos meios de comunicação - o Papa apela aos jovens: "Precisamos de vocês". "Não desanimem nem desistam de seus sonhos![...] se quiserem, o futuro está em suas mãos, porque os dons e as riquezas que Deus tem presos no coração de cada um de vocês, moldados pelo encontro com Cristo, pode trazer esperança real para o mundo!"

Blog Widget by LinkWithin
Postar um comentário